Fonoaudiólogo

A Fonoaudiologia é a ciência que tem como objeto de estudo a comunicação humana, no que se refere ao seu desenvolvimento, aperfeiçoamento, distúrbios e diferenças, em relação aos aspectos envolvidos na função auditiva periférica e central, na função vestibular, na função cognitiva, na função linguagem oral e escrita, na fala, e na fluência, na voz, nas funções orofaciais e na deglutição.

Atua nas áreas:

*Audiologia: realiza avaliação da audição de todas as faixas etárias, através dos exames de audiometria, imitânciometria, emissões otoacústicas (teste da orelhinha), avaliação comportamental, potenciais auditivos evocados, exames vestibulares (investigação da função dos labirintos – equilíbrio), e avaliação do processamento auditivo central. Realiza também a reabilitação auditiva através da seleção, indicação e adaptação de aparelhos auditivos, programação do implante cocleares e reabilitação vestibular (indivíduos com distúrbios do equilíbrio);

*Linguagem: afasia alteração da comunicação na linguagem expressiva e/ou compreensiva apósBruna AVC (popular derrame), TCE (traumatismo crânio encefálico) ou tumor cerebral com lesão de hemisfério esquerdo responsável pela fala, trocas na fala (crianças maiores de 4 anos que ainda falam errado), gagueira, atraso na aquisição da fala (demora pra falar ou ainda não fala), aprendizagem da leitura e da escrita (não lê, troca letras na escrita, reprovações, dificuldades de ler, escrever e com cálculos matemáticos).

*Motricidade orofacial: disfagia (dificuldade em engolir), por problemas neurológicos AVC, TCE, presbifagia (dificuldade de engolir em idosos), Alzheimer, Doença de Parkinson, Esclerose Lateral Amiotrófica, Câncer de Cabeça e Pescoço, entre outras patologias. Paralisia Facial, respiração oral, cirurgia ortognática, ronco e apneia, e também na estética facial.

*Voz:  Na voz falada junto aos profissionais da voz como, por exemplo, professores e radialistas, que podem apresentar patologias como nódulos, cistos, pólipos e paralisias nas pregas vocais e também nos casos de aperfeiçoamento e reeducação vocal. Na dicção para melhorar e aperfeiçoar a articulação e nos casos de voz cantada atuando junto a cantores que precisam melhorar a qualidade vocal e prevenir possíveis alterações vocais.

Dra. Bruna Sperling Morgan