Como as minhas habilidades de relacionamento influenciam meu filho?

A forma como nos relacionamos socialmente são chamadas de habilidades sociais e são tema de diversos estudos nos últimos anos. Cada vez mais é exigido das pessoas boas habilidades de interagir socialmente em diversas situações de forma adequada como comportamento socialmente habilidoso podemos definir atitudes, sentimentos (positivos e negativos), opiniões, desejos, respeitando a si próprio e aos outros, que geral a adequada resolução dos problemas imediatos e a diminuição da probabilidade de problemas futuros.

As habilidades sociais são adquiridas ao longo do desenvolvimento do indivíduo, fazem parte de um processo de aprendizagem que ocorre durante toda a vida, através do convívio social, e os pais exercem influência direta nessas habilidades. É importante que as crianças tenham modelos positivos que ensinem essas habilidades, pois a cada fase da vida é exigido do sujeito um repertório distinto de habilidades.

Dificuldades de relacionamento acabam sendo modeladas de geração em geração e perpassam diferentes relacionamentos, como o relacionamento entre o casal, e entre pais e filhos. As principais dificuldades entre um casal são decorrentes de dificuldades em habilidades de comunicação, expressão de sentimentos positivos e de resolução de problemas, ou seja, habilidades sociais.

mariana

Psicóloga Clínica Mariana Machado

Já para as crianças as consequências podem ser problemas de comportamento, pois segundo pesquisa crianças que possuem dificuldades de comportamento têm repertório mais limitado de habilidades sociais, mais dificuldades de relacionamento, e seus pais não possuem bom nível de habilidades sociais, ou seja, possuem dificuldades de se comunicar, colocar limites e isto resulta em educação menos eficiente e filhos com maior índice de comportamentos inadequados, evidenciando a importância do repertório de habilidades sociais para um melhor ajustamento social e saúde psicológica da criança.

Em estudo realizado sobre habilidades sociais das mães e o quanto se envolvem com os filhos foi encontrado a mãe é, geralmente, quem convive a maior parte do tempo com os filhos, e assim, as habilidades sociais maternas podem constituir um ingrediente fundamental para educação adequada, pois proporciona as crianças modelos de desempenhos adequados. No entanto a mesma pesquisa mostra o tempo maior que a mãe passa com o filho não se traduz necessariamente em envolvimento mais efetivo na educação;

Sobre o comportamento dos pais, destacam Bolsoni-Silva, Dell Prette e Oishi (2003) “Quando os pais são socialmente habilidosos em suas práticas educativas, priorizando o afeto, dando atenção a seus filhos quando se comportam adequadamente, estão sendo modelos adequados, além de estarem promovendo, em suas crianças, comportamentos pró-sociais.”.

A família é o primeiro ambiente social da criança, e tem um papel muito importante de modelagem de comportamentos. Ao terem comportamentos socialmente adequados e saudáveis com os filhos, mães e pais estão moldando as características de comportamento da criança e ensinando como se comportar com outras pessoas. Tanto habilidades positivas quanto negativas influenciam o comportamento dos filhos. Dessa forma é importante ter em mente que as habilidades sociais dos pais estão diretamente relacionadas com as habilidades desenvolvidas pelos filhos, ou seja, se você consegue resolver conflitos através do diálogo seus filhos aprendem a fazer isso também, mas não espere que seu filho assistindo você gritar e xingar irá ter outro comportamento, que não seja esse, quando ele estiver com problemas.

As habilidades de relacionar-se socialmente, além de serem de extrema importância para o bom relacionamento entre as pessoas da família, também pode prevenir comportamentos inadequados ou desajustados da criança. Para que haja um bom aprendizado das habilidades sociais é necessário primeiro que os pais tenham essas habilidades ou remodelem práticas não positivas como, por exemplo, resolver problemas com brigas. Como se pôde constatar, as habilidades de se relacionar são um componente muito importante para o aprendizado das crianças.